Buscar
  • Extra Energia

A importância da energia solar em 2021

A energia solar é um recurso de grande importância para o mundo desde a criação dos painéis e inversores solares fotovoltaicos, sendo um método de economizar na conta de luz e gerar energia limpa em seu próprio imóvel. Mas por que a mesma se tornou tão importante em 2021?

Crise hídrica

O Brasil atualmente passa por um momento de crise hídrica. Cinco estados brasileiros, entre eles São Paulo, enfrentam o que já é considerada a pior seca em 91 anos, de acordo com um comitê de órgãos do governo federal, que emitiu pela primeira vez na história um alerta de emergência hídrica para o período de junho a setembro.


Por causa da crise, a falta de água nas torneiras, a conta de luz mais cara e até o risco de apagão se tornam realidade. Segundo o Portal Solar, a energia provinda de hidrelétricas ainda representa 70% da matriz elétrica nacional. Por serem responsáveis pela maioria da geração de energia elétrica do país, a seca acaba afetando de forma crítica o fornecimento de energia através do uso deste recurso natural, fazendo com que as hidrelétricas sejam forçadas a utilizar reservas de água para continuar gerando energia e, assim, havendo maiores gastos na produção de energia, estes gastos acabam afetando diretamente a conta de luz.


Por isso, a energia solar se torna um grande desvio para tal problema. Após instalar energia solar em seu imóvel, a quantidade de energia que seria gasta provinda de hidrelétricas será agora fornecida por sua própria instalação, o que ajuda a economizar este recurso que tanto está fazendo falta atualmente, a água.


Aprovação da PL5829

Com a aprovação da PL5829/2019, que engloba vários aspectos em relação a geração distribuída, a energia solar se torna prioridade de busca no final do ano de 2021.

Mas o que muda com este novo marco regulatório para fazer com que a energia solar se torne prioridade? Desde 2015, a geração de energia distribuída (isso inclui a energia solar) possui um subsídio para incentivar a produção de energia limpa no Brasil. Com este subsídio, o custo que seria cobrado pela utilização da rede de distribuição e das perdas que acontecem na rede foi anulado.

Com a aprovação da PL5829, este subsídio foi retirado e, aos poucos, vai começar a ser cobrado nas contas de luz que possuem geração de energia distribuída. Porém, essa cobrança só vai ser imposta para usinas nas quais tiveram seu pedido de acesso à rede de distribuição feito 12 meses após a publicação da lei, o que significa que as usinas que tiveram seu pedido de acesso feito antes desta data estarão sujeitas às regras atuais da geração distribuída, sem nenhuma taxa adicional pelo uso da rede de distribuição.

Para entender melhor sobre a PL 5829/2019, assista o vídeo abaixo, desenvolvido pela consultora independente Bárbara Rubim, onde ela descreve com mais detalhes os principais aspectos do novo marco legal da geração de energia distribuída.


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo